Primeiro prémio, categoria nojo

Parabéns. Ontem tomei isto, eu e o Guilherme. Ele fez uma cara de quem lhe estava a ser administrado uma dose maciça e concentrada de ranço, apesar do produto estar misturado com mel. Fiquei com a sensação de que não ia comer o jantar pelo qual me melgava há meia hora. Nunca lhe tinha visto uma expressão de descontentamento e desorientação gustativa tão marcada.

Eu tomei a minha dose (quatro comprimidos) logo após ele ter tomado. Pensei que estaria a salvo do desconforto no paladar por não ter desfeito os comprimidos, como no caso dele. Falso. Pouco minutos depois de tragar o Fasigyn, tive a sensação de que um novo chakra se tinha aberto, ou fechado, ou coisa que o valha, e que tinha engolido um balde de lixo no qual tinha sido depositado uma carga de peixe podre e os corpos de inúmeras doninhas mortas a soltarem os seus gases fétidos em contínuo. Até respirar me sabia mal. Nunca, mas nunca na vida, nem com o wasabi, nem com óleo de fígado de bacalhau, tive uma sensação gustativa tão intensamente desagradável. Preferia ter comido meia dúzia de ratos em decomposição, se tivessem o mesmo efeito clínico.

O meu Guilherme é um herói. Eu e ele nunca mais tomamos aquilo a não ser que as nossas vidas dependam disso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: