Nota de rodapé

(porque normalmente escrevo em demasia, isto – infra – até vai parecer um pequeno apontamento)

Estou em trabalho, fora de casa, a dormitar tanto quanto consigo num quarto de hotel que, não sendo mau, é tão pessoal como uma estação de comboios e enquanto deixo que a atenção gravite blogosfera fora, à procura de um foco definitivo de interesse ou de uma dose combinada de tédio e sono que cumpra o efeito paliativo de diluir as olheiras do tft e do cansaço, olho para as gotas que deslizam na janela e penso nos pais das crianças autistas e nas próprias crianças, como se fossem(os), permita-se-me o paralelismo da imagem, esta chuva que teima em deslizar ruidosamente pela janela, este microcosmos de barulho e energia, confinado à estranheza própria das minorias, enquanto toda a água restante que cai fora desta janela, não sendo perfeita ou isenta de problemas, não sabe, de facto, o que é ver o mundo deste ângulo e estar confinado, ainda que gozando do melhor dos prognósticos, à janela do autismo.

Uma resposta to “Nota de rodapé”

  1. Mrs_Noris Says:

    Gosto de o ler.
    O texto expressa uma grande sensibilidade.
    A comparação é triste, porém muito bonita.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: