o primeiro post ou a vã esperança de agradar

 

Passada a referência ao Manoel de Oliveira, que completa 90 e muitos anos e que se candidata a mais profícuo produtor de cinema de todos os tempos, vamos ao que interessa: obrigado. Por perderem dois minutos a considerarem as miudezas que compoem a nossa vida privada e, muito especialmente, do nosso pequeno Guilherme. 
Queremos maçar pouco, interessar quanto baste, despertar curiosidade o suficiente para informar e ser informados sobre o tema que deixou de ser mera curiosidade académica e passou a ser o gerúndio quotidiano pelo regemos a nossa vida e planeamos o futuro: o autismo.
Como dizem os yankees, stay tuned, the best is still to come.

Pai.

Publicado em autismo. 3 Comments »

3 Respostas to “o primeiro post ou a vã esperança de agradar”

  1. M. Says:

    Ora viva!

    Este será mais um blog para eu juntar à minha lista de sites favoritos. Depois de ter visto o seu post hoje, noto o seu blog e o que temos em comum: o autismo. Li o seu mais recente post e também temos dias assim. E dias em que só se fala de autismo e só se vê autismo e só se ouve autismo e a nós só nos apetece um máquina do tempo para voar para dias melhores – passados ou futuros… Mas, como dizia a outra “amanhã será um novo dia” e lá arranjamos mais força.

    Em Julho de 2007 nasciam as minhas piolhas e eu longe de imaginar o que me esperava. Tem sido um longo caminho, com dias muito dificeis, outros dificeis e outros felizes e animadores, há de tudo. E faria tudo de novo por elas.

    Quanto ao cão, o problema é mesmo o factor “tempo” porque espaço arranja-se sempre e inventa-se sempre (eu vivo num t2). Foi um passo que nunca me passara pela cabeça antes e hoje foi um dia de quase desespero em alguns momentos mas olho para aquelas 3 meninas a brincar e a interagir a fazer trocas de turnos como se se tratassem todas de pessoas e sei que vale a pena.

    Força. Porque ela aparece sempre-

    M., de t2para4

    • Pai Says:

      Cara M.

      Bem-vinda a este cantinho, eu descobri o seu por acaso e já o tenho na minha lista de blogues “siameses”, isto é, que tratam do mesmo tema. Acho óptima a ideia do cão, para mim, para além do problema do tempo, também é um problema de espaço, mas isso sou que acho que os cães ocupam o mesmo espaço que um piano de cauda. Não cheguei a perceber, pela leitura do seu blog, qual o “grau” de autismo das meninas. Pelo que percebi, são gémeas, não é? Estão a ser seguidas por quem? O facto de serem gémeas pode ajudá-la, no sentido de normalmente os investigadores terem muito interesse no autismo em gémeos e disponibilizarem-se para uma série de protocolos experimentais. Não deixe de passar por aqui e se quiser, responda por mail.

      Beijinhos.

  2. M. Says:

    Mal possa, responderei a essas questões.

    Até breve


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: